domingo, 3 de abril de 2011

Francisco de Assis, 1182-1226 d.C. (Biografia II)

Por Jan Tammadge

A História do Cristianismo Através dos Séculos (aula 7)
Dedicado ou Doido?
  • O início da sua caminhada pela fé foi quando teve um sonho em qual lhe apareceu alguém o chamando pelo nome e levando-o a um rico palácio, onde vivia uma linda donzela, e que estava cheio de armas resplandecentes.
  • Passado algum tempo, diante do povo da cidade dele se declarou de preguiçoso e desocupado. A multidão o tomou por louco e divertiu-se o apedrejando.
  • Quando o próprio pai o acusou de dissipador de sua fortuna, reclamando uma compensação pelo que ele havia roubado o ‘doido’ despiu todas as suas belas roupas e as colocou aos pés do pai, renunciou à sua herança e partiu completamente nu.
  • Quando foi pedir uma audiência com o Papa foi mandado embora com a ordem que deve ir pregar entre os porcos. Procuro o chiqueiro mais próximo, e coberto de lama voltou para o Papa, que após disso decidiu recebê-lo!
1) E aí – este homem é dedicado ou é doido? É santo ou é louco?
Para muitos a visão que se tem do Francisco de Assis é de um frade humilde rodeado por aves e animais do campo. Qual foi a contribuição dele na historia da igreja? Porque ele se tornou tão importante? Na verdade para alguns houve dúvidas sobre sua sanidade mental em vista de seu caráter emocional, suas oscilações entre extremos de intensa euforia e de profunda tristeza, e sua imaginação exuberante. Mas para muitos ele foi uma "luz que brilhou sobre o mundo", e a maior figura do Cristianismo desde Jesus.
Nasceu Giovanni di Pietro di Bernardone 5 de julho 1182 na cidade de Assis. Filho do comerciante italiano Pietro di Bernadone dei Moriconi e sua esposa Pica Bourlemont, um casal rico. Francisco teve uma juventude mundana – era popular entre seus amigos por sua indisciplina e extravagâncias, por sua paixão pelas aventuras, pelas roupas da moda e pela bebida, e por sua liberalidade com o dinheiro. Ele desejava ganhar fama como um herói.
Em 1202, alistou-se como soldado, mas foi capturado e permaneceu preso por cerca de um ano. Depois tentou novamente a carreira das armas, engajou-se em 1205 no exército, incentivado por um sonho que tivera. No trajeto teve outro sonho/visão, onde ouviu uma voz a dizer: Volta para tua terra, e te será dito o que haverás de fazer. Pois deves entender de outro modo a visão que tiveste.
2) Olhando a vida do Fransisco até este ponto, o que você diria sobre o alvo ou objetivo da vida dele?
Francisco retirou-se para uma caverna a fim de meditar. Certo dia saiu pelos campos, e ao penetrar em uma clareira ouviu o som do sino que os leprosos usavam para indicar a sua aproximação, e logo se viu frente a frente com o homem doente. Fazia frio e o leproso tinha apenas trapos sobre o corpo. Francisco sempre sentira repulsa dos leprosos, mas nesse momento desceu de seu cavalo e cobriu o homem com seu próprio manto. Espantado consigo mesmo, olhou nos olhos do outro e beijou aquele rosto deformado. Este parece ter sido o ponto de virada em sua vida.
Outro dia ele entrou para orar na igreja de São Damião e ali ele ouviu pela primeira vez a voz de Cristo. A voz chamou a sua atenção para o estado de ruína de sua Igreja, e instou para que Francisco a reconstruísse. Imediatamente voltou para sua casa, recolheu diversos tecidos caros da loja de seu pai e os vendeu no mercado da cidade, e voltou para a igreja doando o dinheiro para o padre, a fim de que ele restaurasse o prédio. O pai se enfureceu e mandou que o buscassem. Francisco se escondeu em um celeiro. Passado algum tempo, decidiu revelar-se, e diante do povo de Assis se acusou de preguiçoso e desocupado. A multidão o tomou por louco e divertiu-se apedrejando-o. O pai ouviu o tumulto e o recolheu para sua casa, mas o acorrentou no porão. Alguns dias depois sua mãe, livrou-o das correntes, e Francisco foi buscar refúgio junto ao bispo. O pai seguiu-o e o acusou de dissipador de sua fortuna. Então, para a surpresa de todos, Francisco despiu todas as suas belas roupas e as colocou aos pés do pai, renunciou à sua herança e partiu, completamente nu, para iniciar uma vida de pobreza junto do povo, da qual jamais retornou. O bispo viu nesse gesto um sinal divino e se tornou seu protetor pelo resto da vida

3) O fazer o que é errado (roubar do pai) é justificado pelo bem que faz (reconstruir a igreja)?
Leiam Mateus 10:5-12 Estes versículos se tornaram a orientação para vida de fransisco - uma vida religiosa de completa pobreza, castidade e obediência. Ele fundou a ordem dos Frades Franciscanos. Era pregador itinerante e falava da sua crença de que o Evangelho devia ser seguido à risca, imitando-se a vida de Cristo. Ele se dedicou aos mais pobres dos pobres, apreçiou à natureza e amou todas as criaturas chamando-as de irmãos.
Passou a ser missionário primeiro fazendo uma viagem aos sarracenos na Síria. Durante a viagem de navio, conta a tradição que o santo fez o milagre de pacificar uma tempestade e de multiplicar a comida dos marinheiros. Nessa época seus milagres foram numerosos. Em 1214 foi pregar na Espanha e em 1219, durante a Primeira Cruzada, foi ao Egito, encontrou-se com os cruzados, profetizando sua derrota, em seguida pregou para o sultão Al-Kamil que, impressionado, pediu que Francisco orasse para que Deus lhe mostrasse a forma de cultuá-lo e permitiu que pregasse entre seus súditos.
Seus anos finais foram passados em tranquilidade, quando seu amor e compaixão por todas as criaturas fluíam abundantes. No Natal de 1223 foi convidado para celebrar a festa numa gruta com pastores e animais, desejando recriar o nascimento de Cristo em Belém, sendo a origem da tradição dos presépios.
É contado que durante uma dessas meditações Francisco viu a figura de um homem pregado a uma cruz, e à medida que continuava na contemplação, que lhe dava imensa felicidade mas era sombreada de tristeza, sentiu se abrirem em seu corpo as feridas que o tornaram uma imitação do próprio Cristo crucificado. E assim falado que foi o primeiro cristão a ser estigmatizado.
No 3 de outubro de 1226 faleceu e menos de dois anos depois, o papa Gregório IX foi pessoalmente para Assis para canonizá-lo. Ele foi reconhecido por seu apreço à natureza e é mundialmente conhecido como o santo patrono dos animais e do meio ambiente.
A fama de sua santidade e de seus milagres continue até os dias de hoje. O seu exemplo de uma vida de completa dedicação ao próximo, uma sinceridade espontânea, uma simplicidade autêntica em todas as coisas, de uma calorosa fraternidade, simpatia e caridade. Na visão de seus contemporâneos ele era o mais perfeito seguidor de Jesus Cristo, e sua presença em qualquer cidade era sempre um acontecimento.
4) Quais foram os princípios da vida de Fransisco? O que ele queria passar para o mundo?
5) Uma vida de pobreaza ajudaria uma pessoa a estar mais perto de Deus.
6) O que é pobreza interior?

Oração de Francisco de Assis
Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois, é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.

Um comentário:

  1. legal essa ideia... postar as aulas da ebd no blog!!! ;D

    ResponderExcluir